Blockchain e certificação orgânica: garantindo a autenticidade e a origem dos produtos

Relatório de Inteligência calendar_month

Você sabe qual a relação entre blockchain e certificação orgânica? A certificação orgânica é um fator de especial relevância no mercado de alimentos, refletindo uma crescente preocupação dos consumidores com qualidade, sustentabilidade e segurança dos produtos que consomem. Produtos orgânicos são valorizados por não utilizarem aditivos químicos e por promoverem práticas agrícolas mais sustentáveis. No entanto, o setor enfrenta desafios significativos relacionados à fraude e à falta de transparência, o que pode minar a confiança de quem consome. A demanda por alimentos orgânicos autenticados e rastreáveis demonstra uma mudança nas prioridades dos consumidores, que estão cada vez mais conscientes dos impactos ambientais e de saúde associados aos alimentos que consomem. Esse cenário exige soluções inovadoras para garantir que os produtos orgânicos ofereçam exatamente o que prometem: qualidade, autenticidade e transparência.

Blockchain e certificação orgânica

Nesse contexto, a tecnologia blockchain surge como uma poderosa ferramenta para abordar esses desafios. Ela permite a criação de registros imutáveis e transparentes ao longo de toda a cadeia de produção, desde o cultivo até a mesa do consumidor. Assim, a tecnologia auxilia no combate a fraudes, assegurando que cada etapa do processo produtivo esteja conforme os padrões orgânicos estabelecidos. Estudos recentes sugerem que os investimentos globais de blockchain na agricultura devem alcançar a marca de US$948 milhões até 2025. Por isso, diante da problemática das fraudes no setor e da necessidade urgente de garantir a autenticidade e a origem dos produtos orgânicos, explorar o uso da blockchain na certificação orgânica é primordial. A seguir, abordaremos o caminho para o melhor uso dessa tecnologia no agronegócio.

Principais características da blockchain

A tecnologia blockchain oferece vários benefícios para a certificação orgânica, incluindo:

  • Descentralização: Todos os participantes ou “nós” da rede têm uma cópia completa do histórico digital.
  • Imutabilidade: Uma vez que um bloco é adicionado à cadeia, ele não pode ser alterado.
  • Transparência: Todas as transações são visíveis para todos os participantes da rede.
Compartilhar